side-area-logo

Mudanças no Visto de Estudos Australiano

A partir de 1 Julho de 2016, a Austrália vai fazer uma série de mudanças em seus processos de visto de estudante. Estas alterações incluem a introdução do “Simplified Student Visa Framework” (SSVF) ou em português Sistema Simplificado de Visto de Estudante.

Por que o governo australiano está fazendo essas alterações?

O principal motivo da mudança é estimular o crescimento sustentável do setor de educação internacional na Austrália, através da facilitação dos trâmites de solicitação de vistos para os estudantes com intenções genuínas de estudo temporário no país.

Uma só classe

A partir da data informada acima, todos os vistos de estudos (ensino médio, ensino superior, cursos de idiomas e cursos vocacionais) serão parte de uma única classe, a 500. Os estudantes que já possuem um visto válido de subclasse 570 a 576 permanecerão com o mesmo válido normalmente. Entretanto, renovações que acontecerem após 1º de julho já serão incluídas na classe 500. Cônjuges e filhos dos estudantes que pretendam acompanhá-los em seu período de estudos na Austrália deverão solicitar esse mesmo visto.

Solicitações online

Todas as solicitações de visto de estudante passarão a ser online, incluindo para os estudantes de cursos vocacionais e de estudos de idiomas, que antes eram feitas em papel.

Novos critérios de avaliação

Novos critérios de avaliação de risco vão ser utilizados para definir o que cada estudante deve apresentar como comprovação de proficiência e de capacidade financeira. O risco será determinado pelo país de origem do estudante e pela instituição de ensino escolhida na Austrália.

As instituições educacionais de todos os tipos passarão a ser avaliadas e pontuadas pelo governo australiano. Os estudantes que tiverem sido aceitos por instituições bem avaliadas terão, a princípio, que demonstrar menos documentos comprobatórios de recursos financeiros e de proficiência em inglês. No entanto, a embaixada se reserva o direito de solicitar

A pontuação das instituições provavelmente não será divulgada. No entanto, já é possível saber quais documentos serão exigidos dos estudantes de algumas instituições, através desse link: http://www.border.gov.au/Trav/Stud/education-providers

Nele você pode localizar a instituição em que pretende estudar e selecioná-la, se ela estiver já estiver nessa lista. Em seguida, deverá selecionar o seu país de cidadania e então receberá as indicações sobre quais tipos de documentos deverá apresentar. A lista completa só estará disponível a partir de 1° de julho, mas com esse link nós podemos ter uma ideia do que vem por aí.

Pequeno aumento nos recursos para custo de vida

Os estudantes que pretendem estudar na Austrália devem ter capacidade de se manter com recursos próprios ou de parentes durante a sua estadia. Com o novo método, nem todos precisarão apresentar comprovantes de disponibilidade do valor estimado abaixo, mas todos devem ter em conta o cálculo mensal abaixo como estimativa de gastos mensais e anuais na Austrália.

O valor que o estudante precisará comprovar possuir para resgate imediato em conta passará a ser AUD 1.652,50 por mês de estadia, ou AUD 19.830,00 por ano. Para quem for levar o cônjuge como dependente, será necessário comprovar mais AUD 6.940,00 por ano e para filhos, mais AUD 2.970,00 por ano de estadia, ou AUD 10.970,00 para filhos em idade escolar.

Proficiência em inglês

Estudantes de cursos de idiomas de qualquer duração, estudantes de intercâmbio de ensino médio e estudantes de doutorado ou pós-doutorado com pesquisa não precisarão apresentar comprovação de proficiência em inglês.

Estudantes que estudaram por pelo menos 5 anos em um dos seguintes países também não precisarão apresentar comprovação de proficiência em inglês: Austrália, Canadá, Nova Zelândia, África do Sul ou Irlanda.

Cidadãos ou portadores de passaportes dos seguintes países também estão isentos da comprovação de proficiência: Reino Unido, Estados Unidos Canadá, Nova Zelândia ou Irlanda.

Caso o solicitante tenha cursado e completado o último ano do ensino médio, ou algum curso pós secundário de no mínimo 1 ano na Austrália há no máximo 2 anos, então ele também fica isento de comprovações de proficiência.

Os demais estudantes, dependendo de em qual instituição de ensino australiana foram aceitos, poderão ter que apresentar uma comprovação de proficiência em inglês, de acordo com o quadro abaixo:

 

Exame de Proficiência Nota mínima exigida Nota mínima exigida quando o curso for combinado com pelo menos 10 semanas de curso de inglês. Nota mínima exigida quando o curso for combinado com pelo menos 20 semanas de curso de inglês.
International English Language Testing System (IELTS) 5.5 5 4.5
TOEFL internet based test 46 35 32
Cambridge English: Advanced (Certificate in Advanced English) 162 154 147
Pearson Test of English Academic 42 36 30
Occupational English Test PASS

Conclusão

Apesar de muito estar sendo falado sobre as alterações, as fontes oficiais do governo Australiano divulgaram apenas as informações acima descritas em suas páginas. No final da matéria você encontrará o link para a página da imigração. Orientamos nossos seguidores a manterem-se atualizados através de fontes confiáveis e que transmitem as informações oficiais divulgadas pelos consulados e departamentos de imigração.

O que não muda!

Intenção verdadeira

A exigência GTE (Genuine Temporary Entrant) aplica-se a todos os requerentes de visto de estudante e considera se as circunstâncias individuais de cada solicitante indicam que a sua intenção real é uma estadia temporária na Austrália. A avaliação da autenticidade dessa intenção é feita tendo em conta uma série de fatores pessoais relativos ao estudante, como seu histórico de viagens e de imigração, circunstâncias que possam incentivar o aluno a regressar ao seu país de origem, e condições que podem incentivá-lo a permanecer na Austrália.

Carta de aceitação de estudos:

Os estudantes internacionais devem estar matriculados em uma instituição registrada e fornecer sua confirmação de matrícula (CoE), quando apresentar o seu pedido de visto de estudante.

Saúde e Caráter:

Os estudantes internacionais em sua maioria precisarão passar por exames médicos como parte de sua aplicação de visto. Devem também contratar o Overseas Student Heath Cover (OSHC), que é a cobertura de saúde do sistema público australiano para estudantes internacionais.

Além disso precisam não ter históricos criminais.

Para saber mais, entre em contato conosco!

Fonte: http://www.border.gov.au/Trav/Stud/ssvf-students

 

 

 

Recommend
Share
Tagged in
Leave a reply